10/26/2010

Sobre relacionamento - o ultimato (pt. II)

Postado por Quanta Luz |

Dei uma parada pra ler algumas conversas antigas da gente e percebi que nunca falei com vocês realmente sobre dar certo. Sempre dei essa preferencia inadvertida a rompimentos e, mesmo quando fui otimista, em muitos casos isso se tornou uma forma de conforto mais do que de motivação. Acho que a gente só se sente motivado a realizar alguma coisa boa com as nossas vidas quando conhecemos exemplos de sucesso que nos digam em caps lock algo como VOCÊ TAMBÉM PODE.

É observável que todos nós temos em nossa memória algum "exemplo de vida", aquela história que deu certo e que se parece com a que estamos escrevendo. Sei lá, pode ser o casal fofo de velhinhos que se amam de um jeito tão absurdamente recente ainda hoje, do cara que conquistou a mulher mais inalcansável de todas ou daquela menina que se casou com o homem incrível do qual todas desedenham porque dizem não existir. Não importa como ou quando o Universo decide fechar todos os sinais de transito para que você possa atravessar a avenida, deixar cair notas de 100 reais no teu caminho, descobrir a cura para a TPM ou a depilação sem dor! O que importa é que, uma hora ou outra, o teu onibus chega na hora que você põe o pé na parada.

"Para que dê certo, no começo eu estabeleço a regra fundamental: sinceridade acima de tudo, com a sinceridade vem a confiança, que para mim é a base de tudo."


"Confiança, ser tolerante. Sabemos que é difícil homem fiel. Você precisa ser amiga do seu namorado, acho isso o principal."

"Que um compreenda as incompreensões do outro"


"Sinceridade e amizade devem existir antes de tudo"

"Sinceridade. Você gostar de estar com a pessoa, de conversar com ela, de dividir seus momentos com ela"

Veja. A todas essas meninas eu perguntei: "O que você acha que é necessário para que um relacionamento dê certo?". Nenhuma delas respondeu amor ou paixão. Nenhuma. Na nossa cabeça temos esse hábito de imaginar o relacionamento como uma espécie de materialização dos nossos sonhos afetivos. Colocamos o namoro como a premiação máxima de nossos anseios amorosos mais sedentos. Sei lá, talvez seja. Mas um relacionamento muito dificilmente irá saciá-lo a longo prazo. No início todos nós sabemos a perfeição que tudo se transforma. Tudo isso é, no entanto, mero photoshop. Você só pode dizer que sua relação está dando certo quando toda essa euforia passa. Dará certo se o que sobra depois da paixão e da novidade é o bastante.

E acredite: um dia vai dar certo e vai parecer mágica. Não vamos ser assim tão duros e negar contos de fadas como uma adolescente chata rejeita suas bonecas com desdém. Eu sei que você aprendeu a não esperar e nem fantasiar nada mais nessa vida. Chega uma hora que estamos todos endurecidos, parecendo um semi-árido ambulante em busca da água que, inegavelmente, não bebemos. Mas tipo... Bom dia, pare de ser patética. Força na peruca que agora a ordem é aprender a se relacionar com as pessoas pra dar certo. E o primeiro passo é reconhecer o que deu errado.

"Não deram certo porque nem eu nem eles estavamos dispostos a algo sério."


"Porque estávamos em ritmos diferentes ou porque percebia que a forma que eles agiam não eram o que eu queria para a minha vida toda. Terminei alguns namoros cada um várias vezes, acho que no fim tudo era uma desculpa para 'não estou apaixonada e voce nao parece ser bom para a vida toda"

"Nunca me entreguei pra ninguém como me entreguei dessa vez. Eu tinha um bloqueio pra isso, de me entregar."

"Na verdade sempre fui dominadora, nos outros relacionamentos eu ditava as regras, com o meu atual encarei uma situação nova: ele também é dominador e foi dificil eu conseguir enxergar que ninguem manda em ninguem, e que ninguem é submisso a ninguém. Acho que eu querer mandar em tudo, me achar dona da situação fez ou outros darem errado!"

Essas coisas são um exercício de como brilhar sem ofuscar. Temos todos nossos defeitos que são, assim como as qualidades, a expressão de nós mesmos. Cada um lida com isso da melhor forma para que as coisas funcionem. A menina dominadora aprende a dominar o controle quando experimenta a submissão. A bloqueada, se entrega como alternativa para prosseguir. A complicada aprende a olhar para si própria e reconhecer o que sente, quando as mágoas que causa retornam. Relações de sucesso são relações onde dois põem em prática o que um não consegue sozinho. Cumplicidade. Ser cúmplice de um mesmo crime. Contribuir com o outro porque as coisas tem que dar certo, porque há uma razão muito forte para que isso tenha que aconteçer. As vezes duas pessoas se merecem muito e se combinam muito, mas simplesmente não sabem o que fazer para continuarem juntas.

Tenho uma amiga que já tá com um menino há uns anos e nesse tempo já brigou, terminou e conseguiu voltar. Sempre tem disso. No caso dela, hoje ela se encontra numa situação estável, ama o namorado assim como ele a ama, e apesar de ambos estarem completamente familiarizados e (palavra tensa) acostumados um com o outro, nutrem uma relação linda de companheirismo. Parece uma realaçao chata, mas não é. Costume não significa necessariamente acomodação. Nessas idas e vindas, cada um soube reconhecer suas faltas e excessos até que tudo pudesse chegar em um equilíbrio. Ela aprendeu que você não pode exigir demais de alguém que não tem a obrigação de ser quem você quer. Ele teve que entender que não basta você amar alguém e pronto, você tem que deixar que ela saiba, que ela sinta. Você nunca vai dar certo num relacionamento se você não estiver com alguém que entenda que em um dado momento estar junto deverá ser mais a origem do sentimento do que o lugar de chegada.

"a paixão acabou e o que restou foi o amor mesmo, esse amor que é uma mistura de respeito, carinho, companheirismo, amizade, sexo. Esse amor me faz tá junto dele mesmo sem a euforia, porque dentro de mim eu tenho a certeza que eu quero ele para minha vida até enquanto esse amor durar!"

"Acho que quando você passa essa fase da euforia, que você conhece os defeitos da pessoa, as manias, os erros, mas mesmo assim aprende a conviver com isso, é porque aprendeu a amar."

Ah é... Aprendeu a amar. Engraçado. A gente vive falando em amor. Faz carta, poema, se apaixona, se declara, chora, sofre, ama, se decepciona, esquece, torna a amar. Vivemos um ciclo incansável de pessoas que amamos, que vem e vão. A gente acha lindo quando esabarra por aí com um casal fofo, do jeito que a gente sonha. E aí suspira, quer que seja com a gente, sente lá dentro uma pessoinha implorando por alguém com quem possa dividir uma risada e um beijo. Chamamos de amor. Queremos amor. Vivemos uma busca "secreta e diária" de amor. Mas a gente nunca parou, como agora, pra pensar se a gente sabe o que é amor. Se o que experimentamos não é apenas uma débil impressão do que é amor. Se estamos realmente à procura de um sentimento universal ou se tudo é apenas uma invenção particular. Sabe?

Uma relação bem sucedida não é uma consequencia, é um objetivo. Deixo vocês com essa frase. Não vou terminar bonito nem com um grande final. Hoje eu quero somente que pensem e, quem sabe, ponham em prática. Porque essa é a última vez que falo de relacionamento. Última chance. Já deu né gente? Agora vocês já sabem caminhar com as próprias pernas depiladas.

Um xero grande do Edu.

13 comentários:

Anônimo disse...

Eduuu....
Sua ausencia foi mto bem compensada!!!
Excelente post!! (Assim como tds os outros!!)
Já estava com saudadeees!!!
Um xero!!

Camila disse...

Quase cansada de me surpreender com seus posts, Edu. Tá demais, como sempre.

Ana Cecília disse...

Eu amo me vê, literalmente, nos meio das suas palavras! hahaha

Edu lindo da Cecis ;*

Anônimo disse...

Incrível...
Até me assustei. Como eu me enxergo no que vc descreve...

Anônimo disse...

Era tudo oq eu precisava!!
Tô mais tranquila agora!
Obrigada*

Leticia :) disse...

acho engraçado como os seus post vem de acordo com o meu cotidiano !
Muito bom post! adoro seu blog
Um beijo Edu

Anônimo disse...

adoro esse blog, sempre venho aqui mas nunca comento. mas hj nao posso deixar de dzr q seus posts sao incriveis, adorei o anterior a esse e esse tbm é otimo. eu me vejo nessas palavras, parabéns!

Anônimo disse...

Se te conhecesse diria que você me retratou nesse post!
Com certeza, só após muitos erros consegui encontrar e me tornar a pessoa ideal para o meu noivo...Parabéns!

Anônimo disse...

Edu, sou leitora assídua...
Seus posts sempre me fazem refletir sobre algo.
beiJo

Mayara disse...

foi o bastante pra eu admitir o que tinha medo e enxergar o que esta acontecendo... Foi como se estivesse lendo o que passa pela minha cabeça e que temia que fosse verdade. Mas é.. Veio uma lágrima mas tambem uma vontade de fuga. Uma fuga pra dentro de mim. Obrigada mesmo (May)

Ana Sylvia disse...

fato: relacionamento só se sustenta com amor. Só descobrimos amor, quando a paixão vai embora, e nos acostumamos um com o outro...
Percebemos que as qualidades superam os defeitos, mas que os defeitos existem sim...
Assim, resolvi casar-me com ele!

Você me emociona! lindas palavras...

acompanharei o blog constantemente..
bjos

luanamartinii disse...

Poxa voce parou mesmo de escrever?
AAAAh NÃO PARA NÃO , VOLTA, AMO SEU BLOG, MUITO
INTELIGENTE E TEM SACADAS OTEMAS,
VOLTA
VOLTA,RS
BJUSS DE GLOSS♥

Anna disse...

Não existem formulas mágicas, tão pouco pessoas que nascem marcadas para darem certo e outras não. Pessoas são pessoas e logo imperfeitas, todas veem com um mundo de defeitos de fabrica rsrs, e pra balancear temos sim nossas muitas qualidades. O problema é que nem todo mundo está disposto a aceitar isso. Aceitamos de pronta gratidão às qualidades, mas nos cegamos para os defeitos, e ai o bicho pega mesmo!
Pra um relacionamento dar certo só existe uma única receita: nenhuma relação é perfeita! Nenhuminha mesmo (concordo com você perfeição inicial é puro photoshop mesmo). Se a pessoa se desencana, relaxa e vive intensamente o hoje junto à pessoa amada, o amanhã é outro dia...
Mulher tem a necessidade (quase biológica) de ser amada. Já os homens necessitam de atenção desmedida, se os dois encontram a sintonia desta regra tudo pode sim dar certo.
Amar e ser amado é menos complicado do que se pensa e muito mais normal do que se imagina.
Ah, contos de fadas não existem mesmo rsrs, embora eu acredite que exista sim a possibilidade de uma atração virar paixão, e consequentemente (com o tempo) a inebriante e inconsequente paixão sair de cena e dar espaço para o construtivo e realista amor!
O amor pode sim dar muito certo!
Sorte para todos e todas!

Postar um comentário

Subscribe